LOADING...
noticias
  • calendario
    Já se encontra disponível para consulta o calendário das provas e exames nacionais de Ensino Básico e Ensino Secundário no portal do IAVE - Instituto de Avaliação Educativa, I.P. Pode aceder ao mesmo clicando aqui.  
  • Foto4
    A instituição de ensino de Santa Maria da Feira foi a que melhores resultados apresentou no distrito de Aveiro, ficando em 15º lugar no ranking nacional dos exames do ensino secundário e em 28.º nos exames nacionais do 9.º ano. O Colégio das Terras de Santa Maria foi o melhor do distrito de Aveiro nos exames do ensino básico e do ensino secundário. O ranking que foi realizado com base nos exames do 11.º e 12º anos valeu à instituição da escolaglobal® subir de 20.º para 15.º lugar nacional, de acordo com o ranking do Observador, que contempla todos os exames do secundário. É de salientar ainda que o Colégio foi também a terceira melhor escola do país nos exames de Geometria Descritiva A, tendo ficado com uma média de 19,5 valores. Para Nuno Moutinho, Diretor-Geral da escolaglobal®, ”os rankings são um mero indicador do sucesso educativo, mas é sempre bom termos sido a melhor escola do distrito de Aveiro nos exames nacionais do básico e do secundário. Para além disso, no ensino secundário fomos, de longe, a melhor nos concelhos de proveniência dos nossos alunos, como Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Espinho, Arouca e Ovar”. No entanto, não deixa de afirmar que “o que realmente importa para a escola é a formação holística dos alunos e o seu desenvolvimento global, é o esforço que fazemos para darmos competências essenciais para os nossos alunos enfrentarem um mundo em constante mudança”. No 9.º ano, segundo o ranking do Público, que considera as escolas que fizeram pelo menos 50 provas, o Colégio ficou em 28.º lugar nacional, com uma média final de 76,55%. A média por disciplina foi de 74,8% nos exames de Matemática e de 78,3% nos exames de Português.    
  • 50891879_1677671148999123_1962669886698160128_n
    A nossa comunidade educativa está mais uma vez de parabéns. O fantástico resultado dos nossos alunos valeu-nos a distinção de melhor escola do país nos exames Cambridge KET e segunda melhor nos Young Learners, no 6th Knightsbridge & Cambridge Assessment English Conference, que decorreu no Porto, no dia 26 de janeiro. Desde há muitos anos que todos os nossos alunos fazem exames Cambridge ao longo do seu percurso educativo no ensino básico, sem qualquer acréscimo de mensalidade, tendo sucessivamente alcançado excelentes resultados.
  • how_to_survive_bett_2017
    De 23 e 26 de janeiro, a escolaglobal® vai marcar presença no BETT Show 2019, a maior feira de tecnologia educativa do Mundo. Pelo quarto ano consecutivo, a escolaglobal® vai participar no Bett Show, a maior feira mundial de tecnologia educativa, que se realiza no ExCel London, entre 23 e 26 de janeiro. Para além da direção da instituição de Santa Maria da Feira, pela primeira vez, uma equipa de quatro docentes vai estar em Londres para contactar com os educadores mais inovadores de todo o mundo, participar em diferentes workshops sobre tecnologia educativa e receber formação especializada em soluções Microsoft. O objetivo desta participação passa por enriquecer o currículo STEAM da escola, explorar o potencial da realidade aumentada aplicada à educação e continuar a aprender como potenciar as soft skills dos alunos com recurso à tecnologia. “Ficamos muito contentes que a escolaglobal®, à semelhança de outras escolas portuguesas, continue a partilhar as suas melhores práticas de integração da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem, ao mesmo tempo que dá aos seus docentes a oportunidade de estarem em constante atualização das suas competências”, explica Sandra Martinho, Diretora para a área da Educação na Microsoft Portugal. “Só assim se pode ser inovador e ajudar os alunos num mundo cada vez mais digital”, acrescenta. A escolaglobal® é uma das três Microsoft Showcase School do país para o ano letivo 2018/2019. Depois da participação no STEM SUMMER CAMP, em Copenhaga, e no European Showcase School Leader Summit, em Dublin, esta será a terceira vez que uma equipa de professores da instituição recebe formação em tecnologia educativa além-fronteiras. “Um dos objetivos do nosso programa Microsoft Showcase Schools é ajudar os educadores a atingirem resultados notáveis”, acrescenta Sandra Martinho, reforçando que “quando os professores estão integrados numa comunidade global e têm facilidade de acesso a formação, os resultados são incríveis”. O BETT Show teve a sua primeira edição em 1985 e recebe, anualmente, cerca de 34 mil educadores e decisores de 138 países. O evento decorre, pela primeira vez, em paralelo com o Education Show, o maior encontro da comunidade de educadores do Reino Unido, igualmente aberto a visitantes internacionais.
  • 49864514_1654363024663269_1048487781371740160_o
    A escolaglobal® arrecadou três prémios no valor global de 11 mil euros no concurso nacional “Ciência na Escola”, da Fundação Ilídio Pinho, cuja mostra nacional decorreu em Lisboa, no Pavilhão Carlos Lopes, nos dias 8 e 9 de janeiro. Entre os projetos premiados, distinguiu-se o 2.º lugar conquistado pelo projeto “ELECTRC INK”, realizado por alunos do 3.º ciclo do Colégio das Terras de Santa Maria. Três projetos de ciência da escolaglobal®, de Santa Maria da Feira, foram premiados no concurso nacional “Ciência na Escola”, da Fundação Ilídio Pinho. “A Ciência na Escola ao Serviço do Desenvolvimento e da Humanização” foi o mote lançado pela Fundação para a 15.ª edição dos prémios. Das 1289 ideias submetidas a concurso, 100 projetos foram selecionados a para a mostra nacional, cinco dos quais desenvolvidos pela escolaglobal® ao longo do ano letivo 2017/2018. A mostra, que decorreu nos dias 8 e 9 de janeiro, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, contou com a presença dos alunos e professores envolvidos no desenvolvimento dos cinco projetos selecionados – Olha o Robô e BIONIC (1.º ciclo), Plástico com Vida (2.º ciclo), ELECTRIC INK (3.º ciclo) e Tinta Condutora (Ensino Secundário). Durante dois dias, os alunos tiveram oportunidade de mostrar os seus projetos a milhares de visitantes, entre eles, o Primeiro Ministro, António Costa, o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o próprio Ilídio Pinho, presidente da Fundação. Entre as 100 ideias a concurso, o projeto ELECTRIC INK, que procurou desenvolver uma tinta capaz de absorver e transformar a luz solar em eletricidade, conquistou um fantástico 2.º lugar, no 4.º escalão destinado ao 3.º ciclo de ensino, arrecadando um apoio de 6500 euros. O agrupamento de escolas de Santa Maria da Feira viu ainda serem premiados com Menções Honrosas os projetos Plástico com Vida (2500 euros), também do Colégio das Terras de Santa Maria, e BIONIC, desenvolvido por meninos do Externato Paraíso dos Pequeninos, do primeiro ciclo (2000 euros). Ao todo, a escola amealhou 11 mil euros em prémios. O concurso “Ciência na Escola” é uma iniciativa da Fundação Ilídio Pinho, em parceria com o Ministério da Educação e da Economia, e parte em 2018/2019 para a sua 16ª edição. Este prémio visa estimular o interesse de todos os alunos, da Educação Pré-Escolar, do 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário, pelas ciências e áreas tecnológicas, através do apoio a projetos inovadores
  • 46759349_1593913620708210_121160361700229120_o
    No passado dia 24 de novembro realizou-se no CCMP - Centro Cultural de Milheirós de Poiares, os Prémios Rotary'18 - Melhores alunos, uma cerimónia realizada pelo Rotary Clube da Feira, em parceria com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e envolvendo toda a comunidade escolar, que promove o reconhecimento de mérito aos alunos do ensino regular e profissional, no nono, décimo segundo e de grau de licenciatura dos estabelecimentos de ensino privados e públicos do nosso concelho, relativamente ao ano lectivo de 2017/2018. Nesta gala, para além da nossa aluna Marta Brandão, distinguida por ter sido a melhor aluna do 9.º ano no Colégio Terras de Santa Maria, também vimos ser distinguido o nosso ex-aluno Ivo Fernandes, pelo seu aproveitamento excepcional no 12.º ano (média de 20 valores) e que lhe deu o reconhecimento enquanto melhor aluno do concelho de Santa Maria da Feira! O Ivo foi aluno da escolaglobal® desde o 1.º ano do Ensino Básico até à sua entrada no Ensino Superior. Estamos todos de parabéns!
  • skype-a-thon2
    A Skype-a-Thon decorreu nos dias 13 e 14 de novembro e foi uma maratona mundial de Skype na sala de aula que mobilizou escolas de todo o mundo a conectarem-se para ajudar crianças carenciadas. A escolaglobal® foi uma das participantes da Skype-a-Thon, um evento a nível mundial organizado pela Microsoft Educação, onde centenas de milhares de alunos, professores e oradores de 102 países se conectaram via Skype e percorreram mais de 38 milhões de quilómetros, durante os dias 13 e 14 de novembro. Para esta contagem, contribuíram os mais de dez mil quilómetros realizados pelos alunos da escola de Santa Maria da Feira. Na Educação Pré-escolar, foram cerca de 8600 os quilómetros percorridos para levar os meninos da turma dos 4 anos a conhecer os seus colegas do Colégio Marista São Luís, em Jaraguá do Sul, estado de Santa Catarina, no Brasil. Já os alunos do 3.º ciclo, fizeram aproximadamente dois mil quilómetros, até à Gesamtschule Auf dem SchieBerg, em Siegen, na Alemanha, para ficarem a conhecer as diferenças entre o sistema educativo português e alemão. A Skype-a-Thon pretendeu ajudar a angariar fundos necessários para educar até 35 mil crianças carentes nas WE Villages, apoiando a Educação de Qualidade promovida pelos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. O objetivo definido pela Microsoft era ultrapassar a barreira dos 22 milhões de quilómetros percorridos via Skype, distância essa que foi largamente ultrapassada. “Enquanto Microsoft Showcase School, procuramos sempre trazer a tecnologia para a sala de aula de forma a proporcionar as melhores experiências aos nossos alunos. Viver cientes da sociedade global em que nos inserimos é fundamental para o pleno desenvolvimento do ser humano do século XXI”, destaca Nuno Moutinho, diretor-geral da escolaglobal®, anunciando que durante as próximas semanas serão promovidos novos intercâmbios entre os alunos de Santa Maria da Feira e os de escolas do Brasil, Cabo Verde e Índia. O grupo escolaglobal® é constituído pelo Externato Paraíso dos Pequeninos, com instalações em Lourosa e no Europarque, e pelo Colégio das Terras de Santa Maria, em Argoncilhe. Para este ano letivo, a escola foi distinguida como uma das três Microsoft Showcase Schools de Portugal, pelo recurso à tecnologia em contexto de sala de aula e pelas suas inovadoras práticas pedagógicas.
  • DSC_0011
    Entre os dias 28 e 30 de setembro, a escolaglobal® esteve em Dublin, na Irlanda, a partilhar as suas inovadoras práticas de ensino, a convite da Microsoft. A instituição de ensino de Santa Maria da Feira marcou presença no European Showcase School Leader Summit - Educator & Hacking STEM Track, um evento organizado pela Microsoft e que decorreu em Dublin, na Irlanda, entre os dias 28 e 30 de setembro. Num evento que reuniu diretores de escolas Microsoft de toda a Europa, a participação da escolaglobal® como oradora e representante do que de mais atual se faz no ensino em Portugal, é “motivo de orgulho”, explica o diretor-geral, Nuno Moutinho: “É sempre muito bom quando alguém exterior a nós reconhece o nosso trabalho e nos coloca entre as escolas mais inovadoras do mundo”. O convite partiu de Luísa Barba, diretora da Microsoft Educação para a Europa Ocidental, “que pretendia que a escolaglobal® partilhasse as suas boas práticas pedagógicas, com grande enfoque na aprendizagem baseada em projetos e no nosso projeto de STEM”, esclarece Nuno Moutinho. Para além de diretores de escolas, neste evento participaram ainda dois professores da escolaglobal®, que receberam formação em Hacking STEM, e que irão, posteriormente, “transmitir os conhecimentos obtidos ao restante corpo docente”, conclui. Esta é a segunda vez que uma equipa de professores da escola de Santa Maria da Feira recebe formação além fronteiras, depois da participação no STEM SUMMER CAMP, em Copenhaga, na Dinamarca, em julho do ano passado. A representação em Dublin surge depois da instituição ter sido distinguida, no início do mês de setembro, como uma das três Microsoft Showcase Schools do país, para o ano letivo de 2018/2019.
  • Print
    O projeto Mindful@escolaglobal pretende Introduzir práticas de mindfulness na rotina da sala de aula, dando ferramentas a alunos e professores para criar na sala de aula um ambiente propício à aprendizagem. Mindfulness ou atenção plena é a nossa capacidade de estar no momento presente com curiosidade, aceitação e sem julgamentos. Esta prática ajuda-nos a lidar de forma mais presente com os desafios do dia-a-dia, como o stress, ansiedade e emoções negativas que interferem com o nosso bem-estar. Em todo o mundo, há já mais de 300 mil crianças e adolescentes a beneficiar destas práticas em ambiente escolar (fonte: www.mindfulschools.org). O Mindfulness é utilizado desde a década de 70 como prática terapêutica em diversos contextos (saúde, empresas, educação) e tem demonstrado resultados comprovados no aumento do bem-estar físico e psicológico. A investigação em neurociência comprova a utilidade da utilização deste tipo de abordagens na  Educação. Quantas vezes um professor pede aos alunos para prestar atenção? Nas sessões de mindfulness na sala de aula, os estudantes treinam o seu “músculo da atenção”: ouvir um som até ao fim; prestar atenção às sensações do corpo; reparar como se está a sentir agora, etc. Ao longo do projeto, estas práticas vão sendo interiorizadas e integradas no dia-a-dia das crianças/adolescentes, dando-lhes uma maior consciência do seu foco, dos seus padrões de pensamento e uma maior presença nas situações que vive no agora. A prática de mindfulness contribui também para reduzir os níveis de stress e melhorar a capacidade de regulação emocional. Reduzir o stress na escola é fundamental para criar um ambiente favorável à aprendizagem. Se o aluno está nervoso ou agitado, o seu cérebro não pode aprender novos conteúdos nem aceder à informação que já tem armazenada. Entra em modo automático, reagindo às situações de forma impulsiva. Com a prática de mindfulness, perante situação desafiante, o estudante, em vez de meramente reagir, responderá de forma consciente. Abre-se o caminho para uma maior integração da experiência interna e externa. O Projeto Mind@escolaglobal trabalha também valores como a generosidade e a gratidão. Estudos revelam que este tipo de práticas contribui para o nosso bem-estar e felicidade bem como para o daqueles que nos rodeiam. São, sem dúvida, ingredientes indispensáveis para pessoas mais empáticas, presentes e cooperantes. OBJETIVOS - Incluir nas rotinas escolares práticas que permitem simultaneamente desenvolver as capacidades de: foco e atenção; regulação emocional; compaixão e empatia; relaxamento e bem-estar; - Reduzir o stress em ambiente escolar e melhorar a performance em situações de exame. CONTEÚDOS - Apoiar a turma no estabelecimento de práticas de mindfulness no seu dia-a-dia; - Conhecer como funciona o nosso cérebro e a nossa capacidade de foco e atenção; - Práticas de mindfulness centradas na respiração, corpo, emoções, pensamentos, bondade e gratidão. CRONOGRAMA - Início de setembro: formação a todos os professores. - Sessões presenciais com os alunos: primeiro período; follow-ups nos restantes períodos. - Turmas envolvidas nas sessões presenciais (a confirmar): 5 anos; 4.º ano; 6.º e 9.º anos; 11.º e 12.º anos (sessões em inglês). PARCEIRO Ser Integral: Centro Português de Mindfulness Formadora: Filipa Soares - Psicóloga pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (2003) - Formação Mindfulness para Crianças e Jovens pelo Mindful in Schools Project (UK), Mindful Schools (USA), Susan Keiser Greenland (USA) e Gina Biegel (USA) (2014-2017) - Formação pessoal em Mindfulness com Saki Santorelli e Florence Meyers: Mind & Body Medicine (Centro de Mindfulness da Universidade de Massachusetts, USA)
  • 2018-2019
    Edifício Avó Aninhas Europarque
    Creche e Educação Pré-escolar
     3 de setembro (a partir das 13:30), com atividades não letivas  14 de setembro, com atividades letivas
    1.º ano
     14 de setembro
    Externato Paraíso dos Pequeninos
    2.º, 3.º e 4.º anos
     14 de setembro
    Colégio das Terras de Santa Maria
    5.º ao 12.º ano
     10 de setembro * *Não haverá atividades letivas na semana de Carnaval, 4 a 8 de março.
  • 35542695_1380705765362331_4605942985727672320_n-470x260
    Cinco projetos de ciência da escolaglobal®, em Santa Maria da Feira, foram selecionados para estarem presentes na mostra nacional do concurso “Ciência na Escola”, da Fundação Ilídio Pinho. Trata-se do maior agrupamento de escolas com maior número de projetos selecionados. Desde tintas condutoras de eletricidade, a mão biónicas e robôs que ajudam a reciclar, foram cinco os projetos de ciência que a escolaglobal® viu serem selecionados para estarem em exibição na mostra nacional do concurso “Ciência na Escola”, da Fundação Ilídio Pinho, a decorrer em setembro. Sendo o maior agrupamento de escolas com maior número de projetos selecionados, este resultado representará um total de 5% dos projetos representados na mostra nacional. Entre os 100 projetos convidados a estarem presentes na mostra nacional, será escolhido um vencedor e duas menções honrosas para cada nível de ensino. A “Ciência na Escola ao Serviço do Desenvolvimento e da Humanização” foi o mote lançado pela Fundação para este ano letivo e, nesse sentido, os cinco projetos da escola de Santa Maria da Feira foram destacados por apresentarem um potencial inovador nestas áreas. Os projetos abrangem todos os níveis de ensino, desde o 1º ciclo até ao Ensino Secundário. Em janeiro, num evento que decorreu no Auditório Municipal de Vila Nova de Gaia, ficou concluída a primeira fase do concurso que se destinava à apresentação e seleção das ideias e que apoiou o desenvolvimento de 13 projetos apresentados pela escola. Ao longo do 2.º período os alunos desenvolveram trabalho experimental em torno das ideias propostas, culminando este processo com a submissão do resultado final de cada um, em maio deste ano. De entre os treze, cinco foram agora escolhidos para serem exibidos para todo o país. O concurso “Ciência na Escola” é uma iniciativa da Fundação Ilídio Pinho, em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério da Economia e vai já na sua 15ª edição. Este prémio visa estimular o interesse de todos os alunos, da Educação Pré-Escolar, do 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário, pelas ciências e áreas tecnológicas, através do apoio a projetos inovadores.
  • DSC_0678
    No dia 26 de maio, o Grande Auditório do Europarque encheu-se para a Festa Cultural da escolaglobal, um evento que ilustra bem a nossa preocupação em desenvolver nos nossos educandos as diversas dimensões da existência humana. O evento arrancou pelas 13h30, com os nossos meninos da Educação Pré-escolar e 1.º ciclo a mostrarem o "Poder da Amizade", um musical inspirado no filme Madagáscar e que retratou a viagem de um grupo de animais pelo continente africano à procura da sua verdadeira casa. Pelas 17h30, foi a vez dos alunos do Colégio das Terras de Santa Maria subirem a palco, com uma interpretação da intensa história de "Pedro e Inês". O evento foi, uma vez mais, um grande sucesso. Os vídeos integrais dos dois espetáculos estão disponíveis para visualização e transferência na secção de Vídeos da conta institucional do Office 365 de cada aluno. Foram criados dois canais para cada uma das peças e enviadas informações detalhadas para o email institucional de cada estudante. Em simultâneo com a nossa Festa Cultural, também decorreu a Mostra dos Projetos de Ciência da escolaglobal. Para além das já tradicionais bancas com divertidas experiências, foram divulgados à comunidade escolar os 13 projetos candidatos ao Prémio "Ciência na Escola" da Fundação Ilídio Pinho. Aqui ficam os melhores momentos deste dia inesquecível:
  • 42085339551_39f1db09f6_o
    A escolaglobal® participou ativamente no EDU Day, um evento organizado pela Microsoft Educação e que tem como missão divulgar o que de melhor se faz na Educação em Portugal com o recurso à tecnologia. A iniciativa decorreu no passado dia 12 de maio, na Universidade de Aveiro, e contou com a presença do Ministro da Educação. A escolaglobal® foi convidada pela Microsoft Portugal a divulgar o seu projeto de tecnologia educativa no EDU Day 2018. A agenda previa um conjunto de sessões que visavam debater temas relacionados com o futuro das escolas e das competências dos alunos e a escolaglobal® integrou três painéis ao longo do dia. Logo pela manhã, alunos do 1.º e 2.º ciclos do Externato Paraíso dos Pequeninos e Colégio das Terras de Santa Maria discursaram na sessão de abertura do evento sobre o modo como a tecnologia tem alterado as suas aulas e a forma de aprender em casa. À tarde, alguns professores dirigiram dois workshops sobre o modo criativo e original como a escola tem vindo a explorar as STEM. Para Nuno Moutinho, Diretor Geral da escolaglobal®, “o convite feito revela o reconhecimento por parte da Microsoft e da própria Direção-Geral da Educação do carácter inovador do projeto educativo da nossa escola, de acordo com as melhores práticas internacionais.” O Microsoft EDU Day foi dirigido a mais de mil agentes educativos, professores e diretores de escolas, de instituições privadas e públicas do Ensino Básico e Secundário. O evento contou ainda com a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que visitou a banca dos alunos da escolaglobal®, que tiveram a oportunidade de mostrar os projetos em curso na escola.
  • prof
    Quando se trata de pensar o futuro e tomar decisões, os filhos, mesmo que não o demonstrem, estão muito atentos ao suporte e opinião dos pais, esperando que estes escutem os seus sonhos e ideias. Orientar não significa escolher pelo seu filho ou escolher para ele. Orientar é estar presente, é motivar, é realçar os aspetos positivos do seu filho, é apoiar as suas opções, para que este tenha mais condições de tomar uma decisão ponderada, coerente e refletida. No entanto, enquanto pai, deve encorajar o seu filho a fazer uma exploração planeada em vez de esperar apenas uma tomada de decisão relativamente ao curso/profissão pretendida. Mais importante do que o jovem ser capaz de dizer – eu quero ser veterinário, por exemplo, é o processo em si e a forma como o jovem se implica e participa, com o objetivo de se descobrir a si mesmo e construir um projeto para si. A seguir apresentamos algumas sugestões de como ajudar o seu filho a fazer opções, já que com a sua ajuda, ele vai ser capaz de realizar uma exploração planeada e de, por fim, solucionar da melhor forma a tarefa de escolher uma profissão.
    eg1
         
  • 28276296_1270655963033979_131774133838639636_n

    No passado dia 20 de fevereiro, em Gondomar, o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI) atribuiu os prémios PME Excelência 2017. Entre as cerca de 2 mil empresas distinguidas, o Colégio das Terras de Santa Maria foi um dos quatro colégios em Portugal que recebeu a certificação, o único no distrito de Aveiro. O IAPMEI atribui, anualmente, um selo de qualidade às pequenas e médias empresas portuguesas que se destacaram pelo seu desempenho socioeconómico. Esta terça-feira, em Gondomar, 1947 empresas receberam o galardão PME Excelência 2017, entre as quais, o Colégio das Terras de Santa Maria. A instituição de ensino privada, pertencente ao grupo escolaglobal, é o único colégio do distrito de Aveiro distinguido com este galardão e um dos poucos do país. Desde 2014 que o colégio, localizado em Argoncilhe, obtém consecutivamente esta certificação. Aveiro foi, aliás, o quarto distrito do país com maior número de PME a serem distinguidas com o prémio Excelência (208). O Porto (415) é onde se concentra o maior número, seguido do distrito de Lisboa (369) e de Braga (217). A maioria das empresas destacadas concentram-se sobretudo nos setores da indústria (31,5%), comércio (25,8%) e turismo (20,1%).
  • Foto4

    Microsoft convida escolaglobal® a participar na maior feira de educação do Mundo

    A escolaglobal® é a primeira escola portuguesa a participar na maior feira de tecnologia educativa do Mundo. A BETT 2018 realiza-se em Londres, entre 24 e 27 de janeiro.

    A escolaglobal® foi convidada pela sede da Microsoft nos Estados Unidos a ser um dos oradores da BETT 2018, que decorre em Londres, entre 24 e 27 de janeiro. É a primeira vez que uma escola portuguesa terá participação ativa na maior feira de tecnologia educativa do Mundo.

    Para Nuno Moutinho, Diretor-geral do agrupamento de escolas privadas de Santa Maria da Feira, este convite “representa o reconhecimento da Microsoft dos Estados Unidos em como somos uma das escolas mais inovadoras do Mundo no que diz respeito à utilização da tecnologia educativa”.

    O projeto TeK.escolaglobal estará em grande destaque no painel “Unleashing Criativity", que ocupará a tarde do dia 24 de janeiro. “O que nos foi pedido foi que fizéssemos uma reflexão sobre estes três anos letivos e mostrar aquilo que de bom estamos a fazer”, afirma Nuno Moutinho.

    A escolaglobal® é uma Microsoft Showcase School desde 2015 e inaugurou, em junho de 2017, o Collaborative Innovation Lab (CoIL), uma sala de aula do futuro, inspirada no modelo da European Schoolnet, da União europeia, que procura potenciar nos alunos o desenvolvimento das chamadas “soft skills” ou competências do séc. XXI. Todos os 650 alunos do agrupamento de escolas têm um computador portátil pessoal e, este ano letivo, a escola passou a incorporar atividades STEM no currículo dos seus alunos, da Creche ao Secundário.

    “A tecnologia é integrada a 100% nas aulas desde os 2 aos 17 anos, uma vez que este método imprime uma dinâmica totalmente distinta à aprendizagem, instando a criatividade e incrementando a motivação dos alunos. Dado o sucesso deste método de ensino, não se trata de um projeto piloto, mas de um projeto a longo prazo e muito nos honra poder mostrá-lo a agentes de educação de todo o mundo”, conclui Nuno Moutinho, Diretor da escola.

    Para Vânia Neto, Diretora para a área da Educação na Microsoft Portugal, a utilização de tecnologias na Educação tem contribuído para uma nova dinâmica no Ensino, quer por parte dos professores, quer por parte dos alunos. “Acreditamos que podemos liderar pelo exemplo na Educação em Portugal, motivo pelo qual nos empenhámos por garantir a presença de um caso português numa das maiores feiras de educação do mundo”, explica.

    A BETT teve a sua primeira edição em 1985 e recebe, anualmente, cerca de 34 mil educadores e decisores de 138 países.

    Mais informações aqui.
  • DSC_0665

    escolaglobal® recebe apoio para desenvolver treze projetos de Ciência

    A escolaglobal® está a desenvolver treze projetos de ciência, candidatos à 15ª edição do concurso nacional “Ciência na Escola”, com o apoio da Fundação Ilídio Pinho. Apesar de ter vindo a marcar presença assídua nas edições anteriores, nunca como este ano a escola viu tantos projetos serem financiados pela Fundação. “A Ciência na Escola ao Serviço do Desenvolvimento e da Humanização” foi o mote lançado pela Fundação para este ano letivo e, nesse sentido, estes treze projetos foram destacados por apresentarem um potencial inovador nestas áreas. Desde tintas condutoras de eletricidade até robôs que ajudam a reciclar, os projetos a desenvolver abrangem todos os níveis de ensino, desde a Educação Pré-escolar até ao Ensino Secundário. O financiamento traduziu-se numa verba de cinco mil e quatrocentos euros entregue à escola no passado dia 16 de janeiro, na cerimónia da Fundação Ilídio Pinho. O evento, que decorreu no Auditório Municipal de Vila Nova de Gaia, marcou a conclusão da primeira fase do concurso que se destinava à apresentação e seleção das ideias. Neste momento está já em curso a segunda fase, a decorrer ao longo do 2.º período, que se estenderá até maio, altura em que serão submetidos e apresentados os produtos finais de cada projeto. O concurso “Ciência na Escola” é uma iniciativa da Fundação Ilídio Pinho, em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério da Economia e vai já na sua 15ª edição. Este prémio visa estimular o interesse de todos os alunos, da Educação Pré-Escolar, do 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário, pelas ciências e áreas tecnológicas através do apoio a projetos inovadores. Lista de projetos apoiados: 2.º escalão Olha o Robô Bom-Prato Bionic Semear para Colher 3.º escalão Play a Bit Plant’Ink Plástico com vida 4.º escalão Help a Bit ELECTRIC INK Bons Ares 5.º escalão Floresta Portuguesa Aprender Física com o Clipper Tinta Condutora DSC_0647 DSC_0652 DSC_0668
  • childbrain1
    Diversas investigações têm vindo a demonstrar que o desenvolvimento de competências de literacia em idades precoces desempenha um papel decisivo no futuro processo de aprendizagem e de aquisição da leitura e da escrita. Nesse sentido, são objetivos desta oficina dar oportunidade aos alunos de manipular livros diversificados e em diferentes suportes, desenvolver competências linguísticas e pré-leitoras, receber estímulos capazes de despertar a curiosidade, de desenvolver a imaginação e a criatividade, aumentar as capacidades de concentração e de atenção e prevenir e minimizar precocemente as dificuldades inerentes ao processo de aprendizagem.
    E… se é certo que a escola desempenha um papel fundamental, sabia que também em família é possível promover a literacia? Aqui ficam algumas dicas de como o fazer: • Leia histórias ao seu filho; • Solicite a sua participação ativa fazendo-lhe perguntas sobre as histórias lidas; • Explore as ilustrações das histórias (deixe o seu filho falar sobre ações, acontecimentos, temas); • Brinque com o seu filho, ensinando-lhe jogos de linguagem, adivinhas, provérbios, rimas, canções, contos tradicionais; • Desenvolva hábitos de leitura que fomentem comportamentos imitativos; • Organize visitas da família a bibliotecas públicas, feiras do livro e livrarias; • Ofereça ao seu filho livros que falem de assuntos do seu interesse. Boas leituras!  
  • 24068146_1198168393616070_784314497486837274_n

    23722601_1190533274379582_634647296430903531_n

    O Edifício Avó Aninhas acolheu no passado dia 25 de novembro o 1.º Torneio de Xadrez da Liga Xeque-Mate, que contou com a participação de alguns dos nossos meninos do 1.º ciclo. Deixamos os nossos parabéns a todos os participantes, em especial para a nossa aluna do 1.º ano, Clara Barros, que conquistou um muito honroso 3.º lugar! 24129556_1198090280290548_1385042770361168434_n23905454_1198090396957203_202160317348054664_n 24176676_1198090400290536_3542803876110949249_n           /
  • semearfuturo_site

    escolaglobal® com projeto solidário para apoiar escolas de Cabo Verde

    imagem 2imagem 1  imagem 4

    O projeto Semear Futuro conta com o apoio da escolaglobal® e procura ajudar, com material escolar e novas metodologias de ensino, duas escolas desfavorecidas no Tarrafal, em Cabo Verde. Esta semana, a escolaglobal® anunciou a continuidade do projeto Semear Futuro, encetado no início do ano letivo passado, e que resulta de uma colaboração solidária entre a escola de Santa Maria da Feira e a Assembleia Municipal do Tarrafal. O objetivo é equipar as escolas mais desfavorecidas do município cabo-verdiano com material escolar e proporcionar melhores condições de aprendizagem às crianças do Ensino Básico. “Desde o ano passado que a escolaglobal® nos tem ajudado nesta caminhada, no sentido de ajudar a construir um espaço de socialização para os alunos de duas escolas do Tarrafal, onde estes tenham acesso a livros, computadores e outras formas de aprendizagem”, explica Silvino Évora, presidente da Assembleia Municipal do Tarrafal, de visita a Santa Maria da Feira. Havendo uma população infantil considerável no município cabo-verdiano, a Assembleia Municipal e a escolaglobal® decidiram juntar esforços e fazer intervenções junto de duas escolas do Ensino Básico – Chão Bom e EB n.º9 - procurando incentivar as crianças para o processo de aprendizagem. “Queremos que a escola não seja apenas um local de passagem. Em Cabo Verde, sobretudo no Ensino Básico, os alunos não têm muitos espaços alternativos à sala de aula, onde fora do período de aulas possam estar”, acrescenta Silvino Évora, reforçando o objetivo do projeto em tirar os meninos das ruas e fazer com que passem mais tempo dentro da sua escola. Para Nuno Moutinho, diretor-geral da escolaglobal®, a mobilização da comunidade escolar em torno do projeto solidário tem feito do mesmo “um sucesso”: “O objetivo é continuar a angariar o maior número de recursos financeiros e pedagógicos para que, no fim deste ano letivo, possamos finalizar o projeto e começar a plantar as “sementes” necessárias para o futuro daquelas crianças”. O projeto solidário Semear Futuro surgiu da necessidade de promover o desenvolvimento humano integrado e a estabilidade no processo de aprendizagem das crianças no concelho do Tarrafal, através de um reforço dos recursos e dos instrumentos de aprendizagem.
  • 300x300
    Inaugurado em junho de 2017, o Collaborative Innovation Lab (CoIL) é uma “sala de aula do futuro”, inspirada no modelo da European Schoolnet, da União europeia, que procura potenciar nos alunos o desenvolvimento das chamadas "soft skills" ou competências do séc. XXI. Para tal, o espaço está dividido em seis áreas: interagir, apresentar, investigar, criar, partilhar e desenvolver. ebook5 Interagir O professor tira partido deste espaço para promover, através da integração da tecnologia, uma maior interação dos alunos no processo de aprendizagem. Mesmo tendo cada um o seu dispositivo, os alunos partilham conhecimento, reorganizando-se no espaço e recorrendo a ferramentas como os quadros interativos. Apresentar Os alunos têm acesso a ferramentas e desenvolvem competências que lhes permitem entregar, apresentar e obter feedback imediato do seu trabalho. A apresentação dos trabalhos perante uma audiência é contemplada com regularidade no planeamento das aulas, acrescentando esta dimensão mais comunicativa à aprendizagem do aluno. Investigar Os alunos são encorajados a explorar e descobrir por si mesmos. Desenvolvem uma maior autonomia face ao professor, tornando-se cada vez mais agentes ativos em vez de ouvintes passivos no processo de ensino-aprendizagem. O professor promove uma aprendizagem baseada em projetos e, através do trabalho colaborativo, os alunos desenvolvem competências importantes como a capacidade de procurar e assimilar informação e o sentido crítico face à mesma. Criar Este espaço procura estimular nos alunos a capacidade de planear e produzir o seu trabalho, por exemplo, um conteúdo digital ou uma apresentação pública. Nesta área, a repetição da informação não é suficiente: os alunos deverão ser criativos, interpretar, analisar e criar. Partilhar Tendo em vista uma aprendizagem cada vez mais baseada em projetos, procuramos que os nossos alunos sejam capazes de trabalhar em grupo: não só de criar conteúdo, mas de investigar, analisar e apresentar o seu trabalho nesta perspetiva colaborativa. O sucesso deste trabalho está ligado à capacidade dos alunos desenvolverem um sentido de liderança, dividirem responsabilidades e serem capazes de tomar decisões em equipa, face aos obstáculos. Desenvolver Esta área de desenvolvimento é um espaço de aprendizagem mais informal, de reflexão para o aluno. Aqui os alunos trabalham ao seu próprio ritmo, tirando partido dos recursos disponíveis da forma que lhe parece mais cativante e pertinente. Os alunos podem ainda explorar e dedicar-se a outros interesses que não estejam necessariamente relacionados com o seu trabalho escolar. coil copy Para saber mais sobre o CoIL, clique aqui.
  • A formação integral dos nossos alunos é um dos pilares em que alicerçamos o nosso projeto. Desta forma, numa parceria estratégica com a Academia de Música de Paços de Brandão, passamos a oferecer aos nossos alunos da Educação Pré-escolar, a partir do mês de novembro, a possibilidade de frequentarem aulas individuais de flauta transversal e violino, podendo a oferta ser alargada ao primeiro ciclo.
  • europarque 3x3
    No dia 02 de outubro de 2017 arrancaram as primeiras aulas no novo Edifício Avó Aninhas, no Europarque. Inicialmente, neste novo espaço, decorrerão todas as atividades letivas para Creche e Educação Pré-escolar. Aqui ficam algumas imagens do primeiro dia nestas novas instalações.
     
  • As aulas iniciam-se para a Educação Pré-escolar às 13h30 do dia 4 de setembro. A partir do Ensino Básico, o arranque das aulas será de acordo com o seguinte calendário: segunda-feira, 11 de setembro Início das aulas para o 1.º, 5.º e 10.º anos terça-feira, 12 de setembro Início das aulas para o 2.º, 3.º, 4.º, 6.º, 7.º, 8.º, 9.º, 11.º e 12.º anos
  • 18425387_1035552516544326_7084991148285313252_n
    No âmbito da disciplina de Projeto, a turma do 8.ºA organizou, ao longo do 3.º período, um ciclo de sessões culturais para dinamizar o Collaborative Innovation Lab, novo espaço da escola. A Culturteca, contou com a presença de convidados de prestígio: Diana Martinez, a voz emergente o R&B nacional; Leonardo Pardal Pardo, escritor de livros infantis e Filipe Pinto, músico português, vencedor do Ídolos Portugal.
    Diana Martinez Diana Martinez
    Leonardo Pardal Pardo Leonardo Pardal Pardo
    Filipe Pinto Filipe Pinto
  • 18951113_1058914884208089_1149614418193428134_n
     
      A Microsoft Educação desafiou a escolaglobal® a organizar o último encontro de 2017 de Showcase Schools do país. Assim, no passado dia 10 de junho, sob o mote "Digital Transformers in Education", foi com muita satisfação que dinamizámos no Europarque workshops de tecnologia educativa com parceiros externos, durante a manhã, e acolhemos sessões de partilha de boas práticas entre docentes e diretores, à tarde, no Collaborative Innovation Lab. Um dia incrível de troca de experiências. Veja as imagens do evento em: https://goo.gl/nwbE4U
  • Londres
    Como previsto pelo nosso projeto Cambridge English e com o apoio da agência Pinto Lopes Viagens, organizámos um conjunto de atividades em Londres para os alunos da escolaglobal® e da Lions Academy, a partir do 3.º ano de escolaridade: 1 semana - 4 a 11 de julho - Londres Alunos da escolaglobal®: 500 euros de entrada + 700 euros Outros alunos: 500 euros de entrada + 750 euros Estes preços incluem um voo direto a partir do Porto, transfers, pequeno almoço, almoço em pic-nic, jantar, alojamento no Royal National Hotel, excursões, visitas de estudo e seguro de assistência em viagem. Apenas o musical, visita conjunta a London Eye e ao museu de cera da Madame Taussaud e as despesas pessoais extraordinárias não estão incluídas (recordações, etc). Teremos pelo menos 1 professor da escola a acompanhar cada grupo de 10 alunos. Os 500 euros de entrada devem ser pagos até ao dia 15 de março de 2017, data em que terminam as inscrições. O restante valor poderá ser entregue até ao dia 1 de junho de 2017. Mais informações sobre a viagem aqui.
  • bsc2017_300
    Como previsto pelo nosso projeto Cambridge English e numa parceria com o grupo de escolas inglesas "British Study Centres", organizámos um conjunto de atividades em Inglaterra, em três colégios, para os alunos do Colégio das Terras de Santa Maria ou da Lions Academy. O King's College aceita alunos com o mínimo de 12 anos de idade, os outros, com o mínimo de 8 anos, feitos até dezembro de 2017. Poderá escolher entre uma destas opções:
    • King's College - 1 semana (2 a 9 de julho - 450 euros de entrada + 950 libras)
    • King's College - 2 semanas (2 a 16 de julho - 500 euros de entrada + 1700 libras)
    • Cheltenham Ladies' College - 1 semanas (12 a 19 de julho - 450 euros de entrada + 800 libras)
    • Cheltenham Ladies' College - 2 semanas (12 a 26 de julho - 500 euros de entrada + 1400 libras)
    • LVS Ascot - 1 semanas (9 a 16 de julho - 450 euros de entrada + 800 libras)
    • LVS Ascot - 2 semanas (9 a 23 de julho - 500 euros de entrada + 1400 libras)
    Estes preços incluem um voo direto, todos os transfers, refeições, alojamento, aulas de inglês (15 horas por semana), excursões e visitas de estudo. Apenas despesas pessoais extraordinárias não estão incluídas (recordações, etc). Teremos, pelo menos, um professor da nossa escola a acompanhar, permanentemente, os alunos, para além de todo o vasto staff do grupo "British Study Centres". Nota: Os 450 ou 500 euros de entrada devem ser pagos até ao dia 15 de março, data em que terminam as inscrições. O restante valor poderá ser entregue até ao dia 1 de junho de 2017, calculando-se o câmbio nessa data. Saiba tudo em pormenor aqui.
  • Mais uma vez no topo dos rankings: o colégio do grupo escolaglobal® é o melhor do país a Matemática A e o melhor do distrito no Ensino Secundário. Nos rankings das escolas do PÚBLICO/Católica Porto Business School, divulgados no passado dia 17 de dezembro, o Colégio das Terras de Santa Maria (Argoncilhe, Aveiro) alcançou o primeiro lugar no exame nacional de Matemática A (12.º ano), com uma classificação média de 16,38 valores. Para além de distinguido como a melhor escola do país nesta prova, o colégio alcançou ainda um 8.º lugar no Ensino Secundário, primeiro quando referente ao distrito de Aveiro. No ranking dos percursos diretos de sucesso, que o Ministério da Educação também fornece para cada escola, o colégio alcançou um honroso 6.º lugar. Este ranking alternativo analisa a percentagem de percursos de sucesso na escola face à percentagem de percursos de sucesso dos alunos do resto do país que ingressaram no secundário com um nível de conhecimentos semelhante. Na média nacional de exames do Ensino Básico, o Colégio das Terras de Santa Maria alcançou o 37.º lugar, de longe o melhor do concelho.
  • DSC_8962
    Inês Baptista, finalista do 12.º ano do Colégio das Terras de Santa Maria, no ano letivo de 2015/2016, foi reconhecida pelo Rotary Clube da Feira e pela Câmara Municipal como a melhor aluna do concelho de Santa Maria da Feira. Também a aluna Sofia Gales, do 9.º ano, foi distinguida. Decorreu este sábado, com início às 17 horas, na Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira, a cerimónia anual de reconhecimento de mérito aos alunos do ensino regular e profissional, no 9.º ano, 12.º ano e de grau de licenciatura dos estabelecimentos de ensino privados e públicos do concelho de Santa Maria da Feira, promovido pelo Rotary Clube da Feira, em parceria com a Câmara Municipal. Por ter conseguido a notação mais elevada do concelho no 12.º ano, a aluna Inês Baptista recebeu um prémio no valor de 250€, oferecido por empresas da comunidade, estando também envolvida a Fundação Rotária Portuguesa. Também no 3.º ciclo do Ensino Básico, o Colégio das Terras de Santa Maria viu distinguida, pelo seu desempenho académico no 9.º ano, no ano letivo de 2015/2016 a aluna Sofia Gales. Os professores destes alunos foram também alvo de reconhecimento neste evento que, de forma global e juntando todas as partes interessadas, pretende incentivar a melhoria da qualidade do ensino.
  • Já arrancaram as obras da nova biblioteca ecológica do Colégio das Terras de Santa Maria. O edifício marca a mudança para uma escola mais “verde” e ecológica e prevê-se que esteja concluído em março de 2017. A obra resulta do primeiro lugar conquistado pela escolaglobal® no concurso nacional “Alterações Climáticas”, subordinado ao projeto Clima@EduMedia, que visava colocar alunos e professores a refletirem sobre a importância da adaptação e da mitigação às alterações climáticas, desafiando-os a pensarem em medidas concretas para implementarem na sua escola e também a produzirem conteúdos mediáticos sobre a temática. O Colégio das Terras de Santa Maria foi o grande vencedor, com o projeto escolaglobal Getting Greener (eGG), desenvolvido por alunos do 3.º ciclo e Ensino Secundário, entre os trinta que participaram no projeto. As escolas com as melhores ideias receberam um prémio monetário (€30.000), alocado à implementação da respetiva proposta na escola. Para além da nova biblioteca escolar, o edifício ecológico, cujo esqueleto já se encontra de pé, terá uma cobertura ajardinada, albergará um espaço multiusos e será decorado com mobiliário feito através de materiais reciclados. Os nossos alunos têm vindo a participar ativamente na construção deste que é o primeiro edifício ecológico da região.
  • IMG_1534
    O Colégio das Terras de Santa Maria conquistou uma Menção Honrosa com o projeto "Areia Sempre Seca" no concurso nacional Ciência na Escola da Fundação Ilídio Pinho. Este ano, a escolaglobal® viu dois dos seus projetos candidatos serem selecioandos, entre centenas de escolas concorrentes, para a grande Mostra nacional do concurso Ciência na Escola, promovido pela Fundação Ilídio Pinho. Este evento, que decorreu nos dias 20 e 21 de outubro, na Escola Secundária do Pinhal Novo, em Palmela, contou com a presença dos alunos e professores envolvidos no desenvolvimento dos dois projetos selecionados - Areia Sempre Seca (2.º ciclo) e Pinta com Cortiça (Ensino Secundário). Os alunos tiveram oportunidade de mostrar os seus projetos a milhares de visitantes, entre eles, o Primeiro Ministro, António Costa, o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues e Ilídio Pinho, presidente da Fundação. IMG_1595 No final, o projeto Areia Sempre Seca conquistou uma Menção Honrosa, equivalente ao prémio de 3000€, que foi entregue pelo aos nossos alunos pelo Ministro da Educação e pelo Presidente da Fundação Ilídio Pinho.

    O projeto

     
  • Untitled-1
    A Lions Academy® é um centro de alto rendimento académico, onde podes aprender, melhorar os teus resultados académicos e divertir-te a explorar os teus talentos, seja no desporto, nas ciências ou nas artes. Vem partilhar o conhecimento de talentosos professores e profissionais das mais variadas áreas num local onde podes descobrir e melhorar as tuas notáveis aptidões de forma descontraída, surpreendente e inovadora.

    Cambridge English

    São mais de 20 mil instituições e organizações em todo o mundo que aceitam os exames Cambridge English como certificação de nível em língua inglesa. Cerca de cinco milhões de pessoas realizam os exames Cambridge English todos os anos. Aproveita a oportunidade de beneficiar do melhor ensino da língua inglesa, baseado na comunicação do teu dia-a-dia, mas assente nos mais elevados standards internacionais. Os teus professores estão especificamente preparados e certificados pela Universidade de Cambridge, são coordenados por professores nativos e estão totalmente disponíveis para te ajudarem a preparar um futuro  profissional brilhante.

    Centro de Estudos

    Num local especial e num ambiente descontraído, com a colaboração dos experientes professores da escolaglobal vais poder ter o acompanhamento e aconselhamento para poderes melhorar de forma simples e eficaz os teus resultados académicos. Em qualquer grau de ensino, ao teu ritmo e no teu tempo disponível, tudo faremos para atingires um alto rendimento académico e tornares as tuas escolhas profissionais muito mais simples.

    Escola de Rock

    É uma grande oportunidade para aprenderes a tocar de forma muito descontraída, e ao teu ritmo, o teu instrumento preferido, seja guitarra, baixo, teclado, bateria ou canto, e formares a tua super banda com o aconselhamento de músicos experientes. Ao longo do ano, vais ainda ter a oportunidade de realizares concertos ao vivo.

    Escola de Futebol

    Inserida em local privilegiado para a prática do futebol, com condições excepcionais para o desenvolvimento da modalidade, a Lions Academy, em parceria com a Academia 'Forte Paixão' do Lusitânia Futebol Clube de Lourosa, permite-te desfrutar da experiência de aprender e desenvolver as tuas aptidões no desporto-rei.

    Atividades Extra

    Ao longo de todo o ano, desenvolvemos diversas atividades de recreio e lazer para todos os interessados, de todas as idades, desde oficinas sobre saberes tradicionais, prática desportiva, aprendizagem artística e passeios a lugares inesquecíveis da região. Nota Importante: Algumas das atividades podem ocorrer fora das instalações da Lions Academy, nomeadamente nas instalações de instituições associadas, ou nas instalações do Externato Paraíso dos Pequeninos, a dois passos da Academia, ou no Colégio Terras de Santa Maria, em Argoncilhe. A Lions Academy, em parceria com a escolaglobal, possui frota de transporte de passageiros e assegura o transporte dos alunos sempre que necessário, independentemente da origem ou destino, em condições previamente acordadas. Para mais informações, consulte o site da Lions Academy aqui.
  • Untitled-1

    A ESCOLAGLOBAL® VAI ABRAÇAR ESTE PROJETO…

    Ao longo do ano letivo, cada turma do Externato Paraíso dos Pequeninos e do Colégio das Terras de Santa Maria (até ao 3.º ciclo) vai abraçar este projeto solidário ao apadrinhar uma criança da favela de Mathare, em Nairóbi, no Quénia. A cada turma, já foi atribuído um menino ou menina que precisava de “padrinho”. A escola receberá periodicamente notícias dos seus “afilhados” e contactará com eles através de cartas, videochamadas e nas redes sociais. O apadrinhamento prevê, além dessa interação, a doação de 160 euros por turma. Os alunos devem organizar-se e esforçar-se para promover iniciativas diversas que permitam a angariação deste valor. Pretende-se assim que todos se envolvem e compreendam o verdadeiro significado de ser solidário. Com a ajuda das Educadoras, Professoras Titulares e Diretores de Turma, vamos, todos juntos, mudar a vida destes meninos.

    O QUE DAMOS A UMA CRIANÇA COM 160€ POR ANO?

        Exames médicos básicos;
        Educação 5 dias por semana;
        Almoço diário;
        Refeição diária a meio da manhã;
        Atividades no período de férias;
        Material escolar;
        Uniforme;
      Sapatos.
      Consulte o site do projeto aqui.
  • foto festa

    O Europarque abriu as portas à comunidade da escolaglobal® para a décima segunda edição da Festa Cultural e Mostra do projeto TeK.escolaglobal e dos projetos de Ciência candidatos ao concurso “Ciência na Escola” da Fundação Ilídio Pinho. Por mais um ano consecutivo, esta grande celebração de final de ano letivo cumpriu o seu objetivo de reunir as famílias e a escola, num espetáculo de teatro, música e dança no qual participaram ativamente e, com os mais distintos contributos, todos os alunos, equipa docente e não docente do Externato Paraíso dos Pequeninos e do Colégio das Terras de Santa Maria.

    Os mais pequenos embarcaram numa viagem à volta do mundo e levaram a família Oliveira a viver as mais rocambolescas aventuras pelos cinco continentes. Já no espetáculo do 2.º ciclo, mergulhamos na história de uma avó que conta ao neto as suas memórias e que se deixa também envolver com ele na euforia das tecnologias.

    No foyer, decorreu, em simultâneo, uma apresentação do projeto Tek.escolaglobal e dos projetos de ciência, com várias atividades que cativaram miúdos e graúdos.

    Em breve estarão disponíveis os vídeos do espetáculo.

    convite_Externatoconvite_colegio
  • Sem Título
    A escolaglobal® venceu o concurso nacional “7 dias, 7 dicas sobre os media”, iniciativa promovida pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) em parceria com a Direção-Geral da Educação (DGE), a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e a Comissão Nacional da Unesco (CNU). Distinguido foi o trabalho original "Presos na Rede", vídeo concorrente na temática "7 dicas para respeitar os direitos de autor", categoria 1.º e 2.º ciclos do Ensino Básico. Os nossos meninos das turmas do 4.º ano do Externato Paraíso dos Pequeninos estão de parabéns uma vez que foram os pequenos autores e atores deste trabalho, sob orientação da prof.ª Liliana Reis. Esta foi uma iniciativa que pretendeu fomentar na comunidade educativa o uso crítico e criativo dos media, uma utilização mais segura da Internet e o respeito pelos direitos de autor.
  • FORM

    Formulário

    Detetamos que temos ainda alguns campos por preencher na nossa base de dados e, como tal, para otimizarmos a comunicação com os encarregados de educação e para que possa receber no seu email todas as informações enviadas pela escola, pedimos que aceda a este link.
  • Untitled-1
    20-11-2015 1.º ano
    Português - Exercícios propostos no caderno.
    Ler e explorar o conto da semana. Registo no Vaivém.
    Inglês - Ficha de revisões para a ficha de avaliação.
    2.º ano
    Português - Livro de fichas - páginas 15 e 16.
    Ler e explorar o conto da semana. Registo no Diário de Bordo.
    3.º ano
    Português - Livro de fichas - ficha 10 - página 14.
    Ler e explorar o conto da semana. Registo no Diário de Bordo.
    Inglês - Estudar para a ficha de avaliação.
    4.º ano
    Estudo do Meio - Livro de fichas de avaliação - páginas 15 a 17. Estudar para a ficha de avaliação.
    Português - Ler e explorar o conto da semana. Registo no Diário de Bordo.
      Nota: A partir de segunda-feira, dia 23, os trabalhos de casa estarão disponíveis na plataforma Inovar, a consultar de acordo com as indicações dadas.  
  • Untitled-1

    A escolaglobal® tem uma filosofia de ensino personalizado e integrado que não se fica pelo plano de ensino comum a todas as escolas. Aposta numa diversidade de atividades obrigatórias incluídas na mensalidade que complementam o currículo definido pelo Ministério da Educação e que são, no nosso entender, cruciais para a motivação e para o sucesso dos alunos.

    Observamos o mundo à nossa volta e entendemos que a programação informática se assume como a nova “linguagem” do século XXI, com uma sintaxe universal e com o potencial de nos fazer compreender o mundo tecnológico em que vivemos. No passado, vimos o inglês tornar-se uma língua obrigatória no currículo das crianças, não só pela necessidade de as adaptar ao mercado de trabalho que as absorveria, mas para as dotar de competências que lhes permitissem viver num mundo global, onde as fronteiras e as nacionalidades se esbateram e a comunicação em tempo real se tornou preponderante. Atualmente, assistimos a uma nova mudança de paradigma e, por isso, aprender esta “linguagem” da tecnologia já não é uma opção, mas sim uma necessidade vital, tal como foi o inglês, sob pena de estarmos a preparar nas nossas crianças para uma realidade desfasada do futuro, tanto em termos profissionais, como no que diz respeito à compreensão essencial do funcionamento do que as rodeia e à sua capacidade de resolução de problemas.

    Vários especialistas têm vindo à praça pública defender que a programação estimula o pensamento lógico, a criatividade e a capacidade de resolver problemas, de uma forma lúdica e divertida. Nesta perspetiva, aprender a programar desde a pré-escola pode configurar uma importante ferramenta interdisciplinar na compreensão e na aquisição do conhecimento em disciplinas tão variadas como a Matemática, o Português, a História ou as Ciências Naturais. E é precisamente neste sentido que é necessário, cada vez mais, envolver a tecnologia no processo de aprendizagem dos alunos, como forma de potenciar a sua educação e o seu desenvolvimento.

    Assim, torna-se evidente que o objetivo não é fazer com que todos os alunos sejam programadores informáticos no futuro. O essencial é eles perceberem como funciona o mundo digital que os rodeia. Devemos ensinar-lhes programação pelo mesmo motivo que lhes explicamos o sistema digestivo: não para que se tornem todos nutricionistas mas para que sejam capazes de ter uma visão esclarecida e crítica do mundo em que se inserem. Por poucas palavras, não se espera que no futuro todos sejam programadores, mas espera-se sim, que, no futuro, todos saibam programar.

    Saiba mais sobre o projeto aqui.

  • inicio2015
    As aulas iniciam-se para a Educação Pré-escolar às 13h30 do dia 1 de setembro. A partir do Ensino Básico e atendendo ao início do projeto tek.escolaglobal, na semana de 14 a 18 de setembro a prioridade será dada a atividades de formação e de acolhimento dos alunos. O arranque das aulas será faseado, de acordo com o seguinte calendário: segunda-feira, 14 de setembro
    18h - Colégio das Terras de Santa Maria - Reunião com Encarregados de Educação de alunos novos no Externato ou no Colégio
    terça-feira, 15 de setembro
    Início das aulas para o 1.º, 2.º 5.º e 10.º anos
    quarta-feira, 16 de setembro
    Início das aulas para o 3.º, 4.º, 6.º, 9.º, 11.º e 12.º anos
    quinta-feira, 17 de setembro Início das aulas para o 7.º e 8.º anos   Reuniões entre os Professores Titulares/Diretores de Turma e os Encarregados de Educação para dar a conhecer os aspetos mais relevantes do Projeto Educativo, Regulamento Interno e Plano Anual de Atividades. Externato Paraíso dos Pequeninos (1.º ciclo) Dia 17/09 - 1.ºano Dia 21/09 - 2.ºano Dia 22/09 - 4.º ano Dia 23/09 - 3.º ano As Professoras Titulares de cada ano atenderão individualmente os Encarregados de Educação que devem contactar a secretaria para marcar um horário de atendimento entre as 9h30 e as 12h30 ou entre as 13h00 e as 17h. Colégio das Terras de Santa Maria (2.º e 3.º ciclos e ensino secundário) Dia 21/09 (17h30) - 5.º ano Dia 21/09 (18h00) - 11.º e 12.º ano Dia 22/09 (17h30) - 6.º ano Dia 22/09 (18h00) - 10.º ano Dia 23/09 (17h30) - 7.º ano Dia 24/09 (17h30) - 8.º ano Dia 25/09 (17h30) - 9.º ano Os horários definidos são para as reuniões presididas pelos Diretores de Turma, mantendo-se o modelo de apresentação de todos os docentes de cada ano.  
  • Depois de uma semana intensa de formação, e como forma de refletir sobre o projeto TeK.escolaglobal, os nossos docentes fizeram este vídeo que agora partilhamos...

     

    Ficam ainda, aqui, as respostas às perguntas mais frequentes sobre o TeK.escolaglobal:

    1 - Não seria melhor começar o projeto em 2016/2017?

    Avançar apenas no ano letivo 2016/2017 teria permitido explicar com mais calma e profundidade o projeto aos encarregados de educação. O forte apoio institucional que receberíamos dos parceiros associados ao projeto, se avançássemos já no ano letivo 2015/2016, acabou por ser decisivo na opção tomada.

    2 - O que se pretende é revolucionar o método de ensino, acabando com o papel e passando tudo a digital?

    Não! O que se pretende é introduzir a tecnologia na sala de aula, pondo-a ao serviço do professor e do aluno. Todos os cadernos diários e livros de atividades continuarão em papel. Apenas os manuais estarão em formato digital, permitindo explorar recursos multimédia a eles associados. Na Pré e no 1.º Ciclo, existe, também, o manual em formato de papel e o tempo que os alunos trabalharão com o tablet será, no máximo, de duas horas por dia.

    3 - Que tipo de atividades suplementares o professor poderá passar a fazer na sala de aulas?

    O professor poderá utilizar o software de gestão de sala de aula e guiar o aluno como o desejar, através do manual e da internet. Os alunos poderão fazer trabalhos de grupo numa plataforma colaborativa. Sempre que o desejarem, os professores colocarão em prática o modelo da flipped classroom: através de vídeoaulas os alunos poderão aprender os conceitos fora da sala de aula que, assim, pode passar a ser um espaço de discussão e de implementação de atividades que colocam em prática os conceitos apreendidos. Na verdade, as possibilidades serão infinitas, mas sempre controladas pelo professor, que passa a ter um papel ainda mais importante e central em todo o processo ensino-aprendizagem.

    4 - Os alunos não passarão todo o tempo a olhar para um ecrã?

    Não. Como referido, mesmo a partir do 5.º ano, apenas o manual estará em formato digital. Continuam os cadernos em papel, os livros de atividades e iniciativas pedagógicas diversas que não dependem da utilização do notebook. Mesmo assim, houve o cuidado de escolher o melhor ecrã disponível, com resolução Full HD, para que o conforto visual seja o maior possível.

    5 - O meu filho só pode consultar o manual no notebook?

    Não. Os alunos terão um login e password e poderão aceder em múltiplos dispositivos aos manuais, usando um browser e a internet. Offline apenas poderão aceder aos manuais instalados no notebook ou no tablet, mas, usando a internet, não há restrições.

    6 - E no próximo ano letivo, continuamos a ter acesso aos manuais?

    Sim. Os manuais são propriedade do aluno. A Porto Editora só remove da conta do aluno os manuais que deixam de ser homologados e apenas um ano após o cancelamento da homologação.

    7 - Porque é que a escola não deixa que os alunos possam trazer o tablet/notebook que entenderem?

    É essencial criar políticas de acesso, de utilização e de segurança que garantam o controlo completo do dispositivo do aluno. Por outro lado, mantendo a escola a propriedade do equipamento, foi possível negociar melhores condições para o licenciamento de software e seguro.

    8 - Noutros países, projetos semelhantes não foram bem-sucedidos. Que garantias têm os pais que o projeto não terá o mesmo caminho?

    Projetos semelhantes foram implementados noutros países, havendo vários casos de insucesso e de sucesso. O TeK.escolaglobal tenta ir ao encontro das melhores práticas. Daí que tenhamos apostado num modelo que não avança 100% para o digital, que garante uma excelente infraestrutura tecnológica e um controlo completo do dispositivo do aluno. Procuramos, ainda, a implementação de um modelo pedagógico de excelência, em que os professores utilizam, corretamente e na medida certa, a tecnologia, sob a supervisão dos melhores investigadores portugueses na área das tecnologias educativas. O investimento feito pela escola, de perto de 250 mil euros, e a qualidade dos parceiros envolvidos são, também, uma garantia de sucesso.

    9 - Exatamente o que está a ser pago com a mensalidade de 13 euros, no caso dos tablets e 22,5 euros, no caso do notebook?

    No fundo, esse valor paga o equipamento, o seguro, o antivírus Kaspersky, a utilização de todo o software (incluindo um pacote da Microsoft com o Office e um programa de gestão de sala de aula).

    10 - E se a bateria do equipamento acabar e o aluno precisar dele?

    Teremos sistemas de carregamento de baterias portáteis que permitem a utilização do dispositivo enquanto carrega, mas o aluno deverá, todos os dias, em casa, carregar a bateria do equipamento, que durará 7 horas, no caso do tablet Lenovo Miix 3 e 15 horas, no caso do notebook Lenovo Yoga 2.

    11 - Se o aluno acionar o seguro, perde o direito à propriedade do equipamento, ao fim dos dois anos?

    Não. Inicialmente pensávamos que seria melhor a escola assumir eventuais franquias, penalizando os pais de outra forma (a tal perda de propriedade). Depois de ouvidos os pais, optámos por alterar a situação. Assim, em caso de avaria por motivos não cobertos pela garantia, a franquia será de 25 euros e, no caso de roubo, será de 65 euros para o tablet e 95 euros, no caso do notebook.

    12 - E se daqui a um ano o meu educando sair da escola?

    Pode optar por não pagar o segundo ano de utilização ou pagar e ficar com a propriedade do equipamento. Note-se que, neste último caso, será removido o software e as restrições de utilização existentes, ficando o equipamento apenas com o sistema operativo e software fornecido de origem pela Lenovo.

     
  • Untitled-2

    Apresentação do TeK.escolaglobal

    Programa INOVAR - vídeo tutorial

    Acreditamos, tal como Tony Wagner, investigador da Universidade de Harvard, que a escola deve desenvolver sete competências de sobrevivência necessárias para que as crianças possam enfrentar os desafios futuros: pensamento crítico e capacidade de resolução de problemas, colaboração, agilidade e adaptabilidade, iniciativa e empreendedorismo, boa comunicação oral e escrita, capacidade de aceder à informação e analisá-la e curiosidade e imaginação. Queremos um modelo educativo em que a escola funciona como laboratório que desenvolve o trabalho em torno de projetos dos alunos e coloca a ênfase na criatividade e no trabalho de grupo. Nesse sentido, já no próximo ano letivo, vamos iniciar um novo projeto capaz de trazer a tecnologia para a sala de aula e de a colocar ao serviço da escola e da sua missão de desenvolver as competências necessárias para os educandos enfrentarem desafios futuros.

    Este projeto contempla, por um período de dois anos, a utilização em sala de aula e em casa de um: • tablet na pré-escola e no 1.º ciclo; • notebook do 5.º ao 11.º ano (no próximo ano letivo, teremos um notebook também no 4.º ano, para que no ano letivo seguinte permaneça a solução no 5.º ano). Este dispositivo terá o manual escolar do aluno em formato digital (que passa assim a ser adquirido na escola), mas, sobretudo, permitirá que o professor tenha um recurso pedagógico que pode explorar e controlar em absoluto.

    Para que a transição seja suave e a qualidade do processo ensino-aprendizagem não seja afetada, os manuais escolares em formato de papel continuarão a existir. Com esta medida, pretendemos alcançar mais do que a mera passagem do manual em papel para o digital, ou seja, procuramos mudanças importantes a nível pedagógico. Pretendemos que o professor assuma, cada vez mais, o papel de mediador entre o aluno e o conhecimento, assegurando que a tecnologia é utilizada como uma ferramenta que potencie a autonomia, a capacidade contínua de aprender coisas novas, de produzir conhecimento e o trabalho de grupo, quer com colegas da turma quer com alunos de outras escolas, de múltiplas nacionalidades e backgrounds culturais diferentes. Neste sentido, os nossos professores terão uma formação intensiva para que possam oferecer aos alunos uma orientação eficaz e potenciadora.

    A tecnologia é hoje, para muitos pais e escolas, um problema. É usada pelos alunos para fins não educativos ou, quando é usada para esse intuito, nota-se um défice de literacia informática e mediática. Desta forma, com este projeto, pretendemos que os alunos aprendam, primeiramente, a usar a tecnologia, para que, posteriormente e de forma crítica, construam outros saberes, aplicando-a. Além disso, os equipamentos disponibilizados só irão abrir aplicações e sites autorizados pela escola, não sendo possível aos alunos utilizá-los para outros fins que não sejam pedagógicos. Temos fortes garantias de sucesso da solução tecnológica encontrada, pois temos grandes parceiros associados ao projeto, como a Microsoft e a Porto Editora. Estamos cientes do esforço financeiro que este projeto acarreta para a escola e para os pais, mas acreditamos que este é o caminho a seguir para continuarmos a ser uma escola de excelência.

    Dúvidas Frequentes sobre o TeK.escolaglobal Qualquer questão ou comentário deve ser remetido para: tek@escolaglobal.pt

  • Nos rankings relativos à média dos exames nacionais de Português e Matemática em escolas básicas e secundárias, divulgados no passado dia 12 de dezembro, o Externato Paraíso dos Pequeninos (Lourosa, Aveiro) alcançou um primeiro lugar absoluto. Na média nacional de exames do Ensino Secundário, o Colégio das Terras de Santa Maria (Argoncilhe, Aveiro) alcançou o sexto lugar. No ranking do 6.º ano, o Colégio das Terras de Santa Maria ocupa a décima oitava posição e no 9.º ano a vigésima quarta. Mais do que sermos os melhores, pretendemos retirar o melhor de cada aluno e de cada turma, objetivo que temos vindo a alcançar ano após ano. Não obstante, os resultados obtidos são motivo de grande satisfação e espelham a dedicação e o emprenho excecionais da nossa comunidade educativa, composta por alunos, pais, docentes e direção.

    O grupo escolaglobal® resulta da gestão comum de dois estabelecimentos de ensino privado: O Externato Paraíso dos Pequeninos, com as valências de creche, educação pré-escolar e 1.º ciclo e o Colégio das Terras de Santa Maria, que engloba o 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e o ensino secundário.

    Veja a notícia completa aqui.
  • abc_alt
    Com o objetivo de fomentar a aprendizagem das Línguas e da Informática, a capacidade de investigação e de trabalho em grupo, a interdisciplinaridade e a ligação da escola à família, todos os alunos participam ativamente no portal multimédia “ABC”, que substituiu o velhinho jornal escolar, em formato de papel, depois de 15 anos de vida. Visite o jornal aqui.
  • CAPA11

    Com o objetivo de desenvolver competências criativas na área da literatura e das artes, o Externato e o Colégio, desde o ano letivo 2006/2007, têm desenvolvido alguns projetos de escrita colaborativa com escritores (João Pedro Mésseder e João Manuel Ribeiro) e ilustradores (Gabriela Sotto Mayor e Catarina Pinto) reconhecidos. Dessas iniciativas resultou a publicação de quatro livros, três dos quais recomendados pela Cada da Leitura, da Fundação Calouste Gulbenkian (http://www.casadaleitura.org). Alguns textos literários foram ainda musicados pelos alunos e apresentados ao vivo na Festa Cultural da escolaglobal®. Ficam aqui alguns materiais que permitem complementar a experiência da leitura das obras...

    Mar de... | Sea of...
    Capa do livro "Mar de... |Sea of..." Página do livro "Mar de... |Sea of..." Apresentação de "Mar de... |Sea of..."
    Viagem às Viagens
     O Castelo e o Pendão  Afonso Henriques  Atuação na Festa Cultural (Europarque)
    Raras Aves Raras
    Capa do livro "raras Aves raras" Página do livro "raras Aves raras" Casuar Casuar Catatua Catatua

    Eu, nós e os Outros
     Apresentação João Pedro Mésseder Uma só raça Uma só raça Se tu visses o que eu vi Se tu visses o que eu vi Pautas "Se tu visses o que eu vi" e "Uma só raça" Guardas sem soluções Guardas com soluções Capa do livro "Eu Nós e os Outros" Página do livro "Eu Nós e os Outros" Lista de participantes
    Futurara e Futurbem
     Apresentação "Futurara e Futurbem" Capa do livro "Futurara e Futurbem" Página do livro "Futurara e Futurbem"

  • Recentemente, o Prof. Doutor Nuno Moutinho deu uma entrevista ao jornal Terras da Feira onde fala, entre outras assuntos, do projeto educativo do grupo escolaglobal e da passado, presente e futuro da Educação no país e no concelho de Santa Maria da Feira.

    Para ver entrevista completa clique aqui.

  • No contexto nacional, a escolaglobal é a segunda melhor classificada nos exames de inglês Cambridge English. A taxa de aprovação nos 147 exames realizados pelos alunos do Externato e do Colégio, em 2014, foi de 100%. </br> A escolaglobal®, em parceria com a Cambridge English Language Assessment e o Knightsbridge Examination and Training Centre, dá a todos os seus alunos a oportunidade de, a partir do 2.º ano de escolaridade, realizarem os exames de inglês Cambridge English, internacionalmente reconhecidos, sem qualquer acréscimo na mensalidade. No passado ano letivo 2013/2014, a escolaglobal registou uma taxa de 100% de aprovação nos 147 alunos que realizaram o exame, que avalia 4 competências: speaking,listening, reading e writing.

    Lucy Bravo, diretora-executiva da Knightsbridge enaltece os resultados obtidos, referindo que as classificações dos alunos mais velhos foram excelentes e que nos Young Learners, a escolaglobal®, com uma classificação de 4,22 em 5 conseguiu a excelente marca de ser a segunda a nível nacional, entre as escolas com mais de 100 exames. Transcrevemos a mensagem enviada por Lucy Bravo para a escola:

    “Escolaglobal has a wonderful and dedicated team of teachers. Knightsbridge would like to congratulate all the students for their excellent results, the teaching staff and, of course, the Director Prof. Dr. Nuno Moutinho who is the driving force behind the excellent work being done”.

    Todos os alunos recebem preparação específica para estes exames, que se refletem nas quatro aulas semanais fixas de inglês – desde a educação pré-escolar – com manuais específicos de Cambridge. Além disso, todas as aulas são lecionadas integralmente em inglês, para incentivar os alunos a que pensem e se expressem também na língua inglesa, perdendo gradualmente a necessidade de traduções. Todo este processo se torna mais fácil com o auxílio de uma equipa de quatro docentes (que inclui uma professora nativa com vasta experiência) que recebe formação constante, de acordo com a parceria estabelecida com a Cambridge e a Knightsbridge.

    Orgulhosos dos nossos estudantes e conscientes da importância do inglês como ferramenta essencial para o seu futuro, damos seguimento ao projeto Cambridge English, com o mesmo empenho, dedicação e entusiasmo.

  • O projeto “O poder do Mel e da Própolis” desenvolvido pelos alunos do 2.º e 3.º ciclos do Colégio das Terras de Santa Maria foi o vencedor do prémio “Fundação Ilídio Pinho – Ciência na Escola” na edição de 2014. </br> O projeto esteve em destaque no Parque de Exposições de Aveiro a 25 e 26 de Setembro, dias reservados para a mostra dos trabalhos realizados em escolas de todo o país, com a presença de personalidades como o Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, o Ministro da Educação, Nuno Crato, e o Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho.

    (Ver vídeo da entrega de prémios aqui)

    O projeto vencedor consiste no aproveitamento das propriedades do mel e da própolis para o desenvolvimento de produtos cosméticos: creme hidratante, batom hidratante, cera depilatória e aftershave. Todos estes produtos foram criados e fabricados no colégio, com um total envolvimento dos alunos do Clube de Ciências e sob orientação dos docentes, nomeadamente da professora Lúcia Tavares, responsável pelo projeto.

    Apesar da distinção obtida pelos alunos do 2.º e 3.º ciclo, importa realçar que todos os níveis de ensino estiveram envolvidos em projetos científicos, que foram igualmente a concurso. A “Essência das Plantas” para a educação pré-escolar; a “Agricultura na Vertical” para o 1.º ciclo e a Energia Microbiológica, para o ensino secundário. O “Essência das Plantas” da educação pré-escolar mereceu, aliás, a atenção particular do Primeiro-Ministro e que consistia na extração de essências através de plantas que facilmente encontramos em território português, como o alecrim ou o eucalipto, por exemplo.

    (Ver vídeo do Primeiro-Ministro no projeto Essência das Plantas aqui)

  • Jogo desenvolvido para a divulgação de um projeto de ciência do Colégio das Terras de Santa Maria venceu uma menção honrosa no "MEDEA Awards" que premeia a inovação no uso dos media para a educação. </br>

    O "LabQuiz", aplicação móvel desenvolvida pelo projeto Ciência 2.0, da Universidade do Porto, e que foi adaptado para os conteúdos do projeto "Energia Microbiológica", recebeu recentemente uma menção honrosa no "MEDEA Awards 2014". O "MEDEA Awards" é uma competição internacional apoiada pelo "Lifelong Learning Programme" da Comissão Europeia através do projeto "MEDEA 2020", com vista a premiar a inovação no uso dos "media" para a educação.

    Em conjunto com outros 9 concorrentes provenientes de diversos países do mundo, o "LabQuiz" foi considerado "High Commended" ("Altamente recomendado") pelo Comité organizador do evento, que atribuiu esta menção honrosa às candidaturas que demonstraram inovação e excelência no uso dos "media" para a educação. Este ano, a competição recebeu 237 candidaturas, provenientes de 29 países, sendo de destacar, de acordo com a organização, a elevada qualidade dos conteúdos apresentados pelos concorrentes, que utilizam a tecnologia de forma inovadora para criar novas abordagens educativas. O vencedor o "MEDEA Awards 2014" foi comunicado a 21 de novembro, numa cerimónia que decorreu durante a conferência "Media&Learning", em Bruxelas.

    O Ciência 2.0 é um projeto desenvolvido na Universidade do Porto e coordenado pelo professor José Azevedo da Faculdade de Letras (FLUP), que tem como objetivo fundamental promover um maior diálogo entre a ciência e a sociedade. É co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e do Programa Operacional Fatores de Competitividade (COMPETE) e por fundos nacionais através da Ciência Viva.

  • A escolaglobal conseguiu a renovação da certificação do seu Sistema de Gestão da Qualidade, de acordo com auditoria realizada no fim de maio de 2013 pela APCER.
  • Colégio das Terras de S. Maria com 4 Projetos de Ciência Apoiados pela Fundação Ilídio Pinho. O Colégio das Terras de Santa Maria teve quatro projetos selecionados na 10.ª Edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho.
  • O Colégio Terras de Santa Maria e o Externato Paraíso dos Pequeninos alcançaram 12 distinções na edição deste ano do concurso "A Minha Escola Adopta um Museu", quatro das quais em parceria com museus do concelho de Santa Maria da Feira.
  • Mais do que sermos os melhores, pretendemos que cada aluno dê o melhor de si e consiga atingir os seus objetivos. Não obstante, é sempre um bom indicador estar nas posições cimeiras do ranking.
  • ciencia

    A literacia científica envolve a necessidade de aprender ciências, de aprender a fazer ciência e de aprender a compreender a ciência. É neste contexto que surge o “Ciência na escolaglobal®”, um projeto integrado, estruturado e multidisciplinar, que objetiva a criação de um espaço propício ao incentivo da curiosidade inata das crianças e jovens sobre tudo o que os rodeia, através da implementação de projetos experimentais inovadores, de caráter eminentemente prático, capazes de estimular os seus sentidos, de revelar aptidões, de desenvolver o raciocínio, de promover a autonomia e de valorizar o fascínio da descoberta, potenciando a aplicação da investigação e do conhecimento científico ao contexto real do quotidiano. No ano letivo 2013/2014, desenvolvemos 10 projetos inovadores, pelos diversos níveis de ensino e todos foram apoiados para desenvolvimento, através da Fundação Ilídio Pinho. O projeto “O Poder do Mel e da Própolis” relativo ao 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico acabaria por ganhar o 1.º prémio e arrecadar 15000 €. Conheça os projetos aqui.